quarta-feira, 26 de junho de 2013

cena

remorso
ensinou-me o blues
e quanto toco 
te toco
tão longe 
com medo

programo a rádio
no horário de pico
sei que você tá ouvindo
no carro
estacionado
embargado
na travessia da cidade

embora um sorriso
me atravesse o dia
pretensão minha
em me fingir feliz sem você

me deixou o blues
pra na gaita eu te projetar
foi até recompensa
ir sem ir de vez

tuas canções
convergem
pro meu corpo
tatuando a tua falta
maculando a minha alma
do jeito que não é morno
o sentir

me embrulho nas melodias
tristes 
nos braços das cenas
de você ir 
de você deixar
e eu te via indo
me via ficando
na via da rádio
horário de pico
rádio mudo
coração moído
eixo interditado

no fim da tarde
me dividia
entre mim 
em você
você em mim
eu em mim
você sem mim

sem questionar
sem nem sorrir
sem nem chorar
sem nem sentir

você
sem se importar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário