terça-feira, 25 de junho de 2013

se você fosse meu

quero tê-lo
amá-lo
de perto
de longe
no espelho
um toque
só um silêncio

e declarar nas rimas
versadas,
sem pressa,
disfarça,
no canto da boca
contemplar estrelas
constelações
tirar o fumo dos teus pulmões

vai,
aguenta me amar com a pele
durante horas
sem pausa
sem fôlego
sem causa
me arranca do corpo
me faz viajar quilômetros
sem sair de você
sem você sair de mim

se o teu corpo fosse meu
se o meu corpo fosse teu
eu ladrilhava com os beijos
você mandava ladrilhar com os beijos
só pro nosso coração aguentar
tanto amor que se não for agora
já não vai dar de amar.

e quando for embora
não me leve a rua,
nem uma avenida,
nem aquela viela,
leva um pequeno poema
que cabe num bolso
do lado do cigarro
do lado do coração dos homens
com o que você me amava
enlouquecidamente

te espero!
enlouquecidamente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário