quarta-feira, 5 de março de 2014

um dia eu fui

Um dia eu fui Ana, mas isso hoje parece estar tão longe de mim que me esqueci demais. Só que ser Ana não é tarefa fácil. Ser Ana inclui ser de alguém, sendo minha própria. Eu fui Ana como nunca fui Marina e como ainda não me orgulho de ter sido Ana, amando em Jade e embarcando Marina. Mas enquanto fui Ana, não tive medo de perder ninguém, a não ser a mim mesma. Enquanto fui Ana, meus ossos suaram o medo e absorveram a força. Enquanto fui Ana, fui também aquilo que não deveria ter sido, pois eu nunca fui Ana! Mas eu me vou... Jade, Marina ou Ana. E embarco hoje. Um beijo,
adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário